Notícias

Na medida certa, café atua como protetor, afirma cardiologista

cafeO brasileiro é um dos povos que mais consome o cafezinho. Em média, cada um de nós toma cerca de 80 litros por ano. Novo ou velho, difícil encontrar alguém que não seja apreciador de um bom cafezinho. Afinal é ele que nos mantém na ativa quando bate aquela preguiça, não é mesmo?


E fica aqui uma boa notícia para quem teme que ele faça mal ao coração. O cardiologista Ricardo Rodrigues, do Centro do Coração de Londrina, afirma que, desde que consumido moderadamente o café tende a trazer muito mais benefícios do que problemas ao organismo humano.


“Até 200 miligramas de cafeína por dia o café não faz mal ao coração, Vale lembrar que cada cafezinho expresso tem aproximadamente 60 miligramas de cafeína”, explica.


Entre os benefícios do café preto está a melhora da capacidade de raciocínio. “Além disso, melhora tolerância ao estresse, desempenho de decisão e diminui depressão. Então fato é que o cafezinho é protetor, não só para o coração, como para o cérebro”, acrescenta o cardiologista.


Por outro lado, consumo excessivo, acima dos 200 miligramas/dia, pode acarretar em problemas graves. “Quando a pessoa consome mais de um grama de cafeína, pode começar a apresentar efeitos deletérios, como crises de ansiedade e de pânico, zumbido no ouvido e até algumas arritmias, o que pode ser extremamente nocivo ao coração”, lista.

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS.