Notícias

Especialistas alertam para obesidade infantil

A obesidade infantil vem aumentando no Brasil nos últimos anos. Mesmo com os constantes alertas médicos emitidos por entidades de saúde de todos os tipos, os números que envolvem tais estatísticas insistem em não regredir e projetam um futuro preocupante a esses jovens na fase adulta. Na semana da Criança, o foco se volta novamente para mais uma tentativa de conscientização por parte de médicos de todo o país.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 7,3% das crianças menores de cinco anos estão acima do peso no Brasil, sendo as meninas as mais afetadas, com 7,7%.

A obesidade é um fator que interfere diretamente no desenvolvimento das crianças. Os prejuízos podem ir desde o campo psicológico, com o favorecimento a condições como isolamento social e baixa autoestima, até os conhecidos problemas cardíacos, como hipertensão arterial, diabetes e até o infarto.

 

O cardiologista Ricardo Rodrigues, do Centro do Coração de Londrina reforça que o caminho é a prevenção. “Quanto mais cedo essa criança for estimulada a uma vida ativa, com brincadeiras que estimulem a prática esportiva, maior a probabilidade dela vir a se tornar um adulto com hábitos saudáveis, o que é importante para evitar doenças como diabetes, hipertensão, colesterol alto, entre outras”, ressalta.

 

Médicos de todo o mundo alertam que crianças com obesidade possuem grandes chances de manter a doença e suas complicações na adolescência e vida adulta, o que potencializa o aparecimento de cardiopatias e outras patologias.

Para a nutricionista Lilian Lourenço, o caminho para reverter essa realidade é a adoção de sistemas alimentares saudáveis e sustentáveis. “Entre as principais indicações está o aumento do consumo diário de alimentos naturais, ricos em fibras e nutrientes, como frutas, verduras e legumes, grãos integrais, tubérculos, carnes com baixo teor de gorduras e ovos”, ensina.  

“E esse caminho também passa pelos pais, eles têm papel fundamental nessa missão. Eles devem agir de maneira preventiva desde cedo para evitar que seus filhos cresçam com grandes possibilidades de se tornarem adultos doentes”, afirma.

13 DICAS PARA PREVENIR A OBESIDADE INFANTIL

  1. Mantenha a amamentação no mínimo até os 6 meses de vida do bebê
  2. Tire a mamadeira após os 2 anos de idade
  3. Estabeleça horários para as refeições, evitando os famosos “beliscos”
  4. Mastigue bem os alimentos, saboreando-os
  5. Realize refeições à mesa e não assistindo TV
  6. Aumente o consumo diário de alimentos naturais, ricos em fibras e nutrientes = frutas, verduras e legumes, grãos integrais, tubérculos , carnes com baixo teor de gorduras e ovos
  7. Evite alimentos industrializados, como refrigerantes, refrescos artificiais, doces, salgadinhos, batata frita, hambúrgueres, pizza
  8. Evite frituras, dando preferência às preparações cozidas, assadas ou grelhadas
  9. Use sal e açúcar com moderação
  10. Atenção para a ingestão de água
  11. Reduza o tempo no computador, em frente à TV e aparelhos eletrônicos em geral
  12. Prefira passeios ao ar livre e faça exercícios físicos regularmente
  13. Procure dormir bem

 

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS.